Blog da Presto

Fique por dentro das novidades

Novos hábitos influenciam crescimento e recorde de vendas

Estamos vivendo um ano, que por muitos está sendo considerado um dos piores da década, são muitos acontecimentos e o principal, a pandemia do Corona vírus. 

Após o surgimento do vírus foram muitas mudanças de comportamento, impacto em todos os cenários, político, social e principalmente na economia mundial.

De acordo com o Portal da Indústria, 92% das empresas consultadas foram afetadas negativamente pela epidemia do coronavírus.

E de acordo com o IBGE: “foi a queda mais intensa da indústria desde o início da série histórica, em 2002, e o segundo resultado negativo seguido, com perda acumulada de 26,1% no período.”

Queda no primeiro trimestre de 2020

No período de março e abril, registramos queda na demanda de produtos, dificuldade de conseguir insumos e matérias-prima, pela redução da oferta de capital de giro no sistema financeiro e inclusive dificuldade de entrega, algumas cidades oscilam em decretos e status de bandeira, lockdown  e etc.

Apesar de toda situação em torno da pandemia, alguns dados e informações se alteram de acordo com os números variáveis do COVID-19. Confiança e otimismo imperam em alguns setores e empresas. Até mesmo para o enfrentamento das consequências decorrentes do vírus ao longo dos meses.

Como objetivo comum é a superação, muitos buscam se reinventar, buscar estratégias para manter os negócios, otimizar a produção, mantendo a qualidade e atendimento. E isso é um retrato de comum para todo trabalhador, seja da indústria, do comércio e afins.

Crescimento e recorde de vendas


De acordo com entrevista concedida à Anamaco, o diretor da Presto, Ivo Giaretton, destacou que “Nossas vendas aumentaram 285% de junho a agosto, nunca vendemos tanto. Estamos estendendo nossos prazos de entrega, porque não tem jeito, o crescimento foi muito grande. Estamos com um trabalho de conscientização dos clientes, estamos aqui para ajudar, não queremos que falte produto.”

Na sua avaliação, os números refletem o maior tempo das pessoas em casas, muitas delas trabalhando e a redução dos gastos em produtos com roupa, sapato, que as levam a melhorar a casa e fazer manutenções necessárias.
As oficinas de automóveis também estão com muito movimento, porque não é o momento de trocar de carro. “tem dinheiro no mercado, mas mudou o foco e o consumo”, analisa.

Novos hábitos


E assim, novos hábitos influenciam crescimento e recorde de vendas, o que se deve ao isolamento da pandemia, muitas pessoas passaram a dedicar tempo para organizar seus locais de trabalho em casa ou nas empresas e a Presto está presente em muitas delas.

Além de tudo, fortaleceu uma mudança de comportamento positiva, que nos leva a produzir mais produtos, contribuindo não só na organização individual de pessoas, como empresas e mais importante, gerando emprego e renda para a sociedade.

Vivemos um novo momento, de maiores cuidados. Com atenção aos detalhes, novos hábitos, mais estratégias, organização. Com uma nova perspectiva, sobre como podemos ser melhores para nós e para os outros. E você, como tem se organizado?

CATEGORIAS
  • Nenhuma categoria
  • Voltar